Quem paga a conta?

A voz do povo das leitoras pediu, e a gente acatou! Semana passada a coluna do Marcelo foi super bem aceita por vcs, e nessa semana decidimos colocar na roda uma assunto sobre comportamento, um tanto quando polêmico: Quem paga a conta? Eu, ela, ou dividimos?? Arrasa ai, Marcelão!

“Quem paga? Eu, ela ou os dois? por Marcelo Rego

Nos tempos de hoje, com tanta independência das mulheres, a grande dúvida quando saímos em casal é a hora que chega a conta, quem vai pagar? Vamos dividir? São inúmeras respostas para inúmeras ocasiões.
Como já disse, a mulher se tornou independente, então já que lutou tanto para isso, por que “morrer na praia” em um assunto tão bobo? São mulheres com pensamento primitivo que acham que o homem tem que bancar tudo, (é claro que também existem as interesseiras né? O que existe MUITO hoje em dia!)

Como são inúmeras respostas para diferentes ocasiões, vou listar as mais comuns e importantes:
– Começamos a namorar, ele me preparou uma surpresa e me levou para jantar, e ai a conta é de quem?

Como é começo eu diria para você, já começar a marcar presença e dividir esta conta, por ser uma surpresa, algo preparado por ele, seria 100% direito dele pagar, mas é COMEÇO e são nestas horas que sua marca já fica registrada.

– Estávamos tranqüilos em casa e resolvemos ir jantar!
Assim como as palavras estávamos e resolvemos estão no plural, a conta vai ser dividida igualmente para os dois, foi uma decisão conjunta e não tem motivo de um só pagar.
– Fiquei com vontade de comer um lanche, o convidei para ir comigo e acabamos comendo juntos.
Esta é uma hipótese que a resposta é clara, o desejo foi SEU, quem convidou foi VOCÊ, caso cada um pediu seu lanche, cada um paga o seu, caso vocês dividiram, pois o lanche era muito grande para você, a conta TAMBÉM é dividida. LEMBRE-SE sempre que partiu de você querer ir.

– Viajamos juntos, somente nós dois, hotel, restaurantes e compras.
Simples e fácil, cada um paga o seu, ninguém foi feito para bancar ninguém, é claro, presentes são SEMPRE bem-vindos, porém fica a dica que presente NÃO se escolhe. (e muito menos se pede!)
– Viajamos com a família dele, hotel, restaurantes e compras.
Bom esta é uma situação mais complicada, viagem e hotel nem sempre são baratos, caso você foi convidada, ou se convidou, independente da conjuntura você paga! A pior coisa para uma família é marcar uma viagem e saber que vai ter um extra para carregar e pagar. Com respeito aos restaurantes, é de praxe o patriarca da família pagar e se ele pegar a conta, não seja a chata de querer pagar e ficar batendo no assunto! Mas se não for o caso, você não tem direito de achar um absurdo!  As compras são para você (e membros da sua família), você tem que pagar e saber seus limites, não peça dinheiro emprestado para seus sogros, a não ser em emergência.
– Ele tem uma vida financeira mais elevada que a minha. Como acompanhar?
Temos que ter sempre em mente que o que possuímos de melhor em uma relação é o amor, se escolhemos um ao outro, sabíamos (entre tantas outras coisas) da sua condição financeira. Neste caso é sempre bom pensar numa adaptação, fazer programas viáveis para os dois. É claro que existem desejos da pessoa que tem melhor condição, neste caso, se você for convidada, aceite gentilmente, e se em alguma vez você NÃO pôde ir,  você não tem NENHUM direito de proibi-lo (ao menos que seja gandaia, óbvio). Apenas aceitar e deixar, ninguém nasceram grudado em ninguém.
Pra finalizar, existem os mimos, ocasiões especiais e presentes (vão de uma flor a viagens). Tanto o homem quanto a mulher merecem de vez em quando, não pense que só as mulheres têm direito a serem mimadas!

Uma boa relação depende de um bom diálogo e de uma boa convivência, sem que ninguém se aproveite de ninguém!”

  • Gostaram? Nós amamos! Para quem gostou, aqui tem o primeiro texto de Marcelo para o blog!

2 comentários

  1. Olá meninas!
    Vocês estão de parabéns pela iniciativa de abrir um assunto tão polêmico para discussão! Gostei.

    Por outro lado, tenho minhas ressalvas a fazer… rsrsrsrs
    Como mulher, diria que realmente não se fazem mais homens como antigamente…
    Na minha opinião, dividir a conta no início do namoro é total falta de romantismo e gentileza. Só para marcar presença? Acho que nesse caso, quem tem que marcar presença é ele, pagando a conta gentilmente….

    Obviamente, a partir de um momento, é lógico que vamos dividir as contas… mas até lá, é importante para nós, mulheres, vermos um pouco do cavalheirismo do moço! E pagar a conta É SIM um dos melhores meios de se mostrar isso.

    Marcelo, I don’t see a gentleman in you… Mas a matéria foi bem escrita!

  2. Ellen Bezerra · · Responder

    E o Marcelo, claro… Sempre Arrasando!!!
    Amei!!!!!!!!!’
    Mas “no MEU” caso Marcelinho, vc sabe, msm nós mulheres conquistando a independência, não sou eu quem paga ou dividimos as contas!!!rs…
    Disse, no meu caso, nada contra com os casais q dividem!!!
    E posso afirmar, é mto Bom investir o nosso dinheiro só com a gente, néh mulherada!!!😉
    E é claro, nunca esquecer dos mimos de quem nos faz mto Feliz!!!

    Enfim… Mas essa matéria é mto importante e mostra situações diferentes!!!

    Bjs!!!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: